Zago e Rodas: farinha do mesmo saco

19 de outubro de 2015, 13:32

Compartilhe:

ZAGO E RODAS: FARINHA DO MESMO SACO

Segundo matéria da Folha de São Paulo¹, o atual reitor Marco Antônio Zago abriu um processo interno de cassação da aposentadoria do ex-reitor João Grandino Rodas, alegando que a antiga gestão causou lesões aos cofres públicos da universidade.

Primeiramente, há de se lembrar que os primeiros a denunciarem os gastos estúpidos de Rodas foram os estudantes. Fomos, no entanto, absolutamente combatidos pelo conjunto da reitoria, da qual o atual reitor Zago fazia parte ativa como pró-reitor. Por isso, em 2013 deflagrou-se uma das maiores greves estudantis contra a falta de democracia da reitoria da USP.

Diferente do que acusa Zago, o aumento das contratações e o reajuste salarial dos quadros de funcionários e docentes na antiga gestão não é a causa da crise na universidade, pelo contrário, foi conquista de anos de luta e pressão do movimento sindical e docente.  O problema da gestão Rodas, era na verdade o seu autoritarismo, falta de transparência e de diálogo com a comunidade universitária, que levaram, aí sim, a gastos exorbitantes como a compra de escritórios em Singapura e mundo a fora, construções faraônicas por toda São Paulo e até mesmo o famoso tapete persa de um milhão de reais do reitor.

Porém, Zago denuncia Rodas porque procura justificar sua política ainda mais autoritária de ajuste contra toda a USP. Zago é o articulador dos cortes de permanência estudantil, da demissão em massa de funcionários e professores e do desmonte da universidade. A nós não nos importa quem é mais ou menos culpado, pois todos fazem parte da mesma casta burocrática que se utiliza da USP para seus interesses particulares através, até mesmo, de fundações corruptas e meios obscuros blindados pela falta de transparência que conservam. A falta de democracia se conserva gestão após gestão.

Estamos todos cansados da linhagem política da direção da universidade que trata a USP como seu quintal particular. Não há o que justifique o desmonte promovido por Zago e seus ataques à autonomia e ao caráter público da universidade. Sabemos muito bem quais são os planos do reitor em transformar a USP numa universidade aberta ao mercado e cada vez mais distante dos interesses da sociedade. Não passará! Da nossa parte, “que se vayan todos!”.

¹http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2015/10/1694645-usp-quer-cassar-aposentadoria-de-ex-reitor-por-lesao-aos-cofres-publicos.shtml?cmpid=compfb

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *