Urgente: A Lava Jato da USP! O que Zago quer fazer com a universidade?

16 de agosto de 2015, 22:16

Compartilhe:

O jornal Estado de SP divulgou ontem um nefasto escândalo de corrupção envolvendo fundações, professores, pesquisadores e funcionários da Fusp! Segundo o Estadão, a Fusp (Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo) contrata empresas de docentes da USP em projetos firmados com órgãos públicos. Do que se sabe até agora, estas empresas receberam cerca de R$2,3 milhões! As diversas fundações presentes na universidade têm milhares de contratos com empresas privadas. Somente entre 2007 e 2013, por exemplo, a Fusp recebeu R$740 milhões e sequer sabemos o quanto foi recolhido pela USP!

Após a reportagem, o diretor da Fusp, José Roberto Cardoso, pediu afastamento do cargo. Ele é ninguém menos que o pai da dona de uma das empresas, a Eletromagnetics, contratada pela fundação e foi indicado ao cargo pelo próprio reitor Zago. O reitor, por sua vez, é também o presidente do Conselho Curador da Fusp, ou seja, a pessoa responsável por aprovar as atividades da fundação.

Outros contratos foram firmados sem licitação por professores da POLI com a Petrobrás, sendo que seis destes professores são sócios das empresas contratadas! É muito dinheiro envolvido, mas a reitoria e a fundação se recusaram a dizer quanto recebem os professores em contratos.

A antiga gestão da reitoria, de João Grandino Rodas, ficou conhecida pelos gastos faraônicos e pela falta de transparência que envolvia também casos graves com fundações, mas a gestão Zago não deixa a desejar! Vejam só: José Roberto Cardoso havia se candidatado à eleição para reitor em 2014, mas curiosamente retirou sua candidatura apoiando Marco Antônio Zago. Zago lhe deu em troca a diretoria da Fusp – um baú do tesouro, ou uma caixa preta, de contratos e convênios, cujos destinos e valores ninguém nunca soube muito bem.

As fundações se utilizam do espaço físico da USP, dos professores e estudantes e da marca USP, além da facilidade dos contratos sem licitação (!) para benefício de empresas privadas! A presença de fundações privadas dentro da USP permite esse tipo de escândalo e se trata na verdade de uma deturpação completa do seu caráter público! Se trata da privatização da pesquisa, ensino e extensão! Isso é uma vergonha inadmissível!

Historicamente a Adusp denuncia a falta de transparência que envolve as fundações e seus contratos, mas a reitoria faz vista grossa. O fato é que Zago, já no começo deste ano, deixou claro qual o seu projeto de universidade: falou sobre cobrança de mensalidade, se referindo insistentemente a modelos de universidades privadas norte-americanas; implementou o Programa de Demissão Voluntária; acabou com a contratação via concurso público de funcionários e professores; tentou desvincular o Hospital Universitário da USP; terceirizou a comida de bandejões; cortou as vagas das creches; permitiu a entrada de mais fundações e, agora, se articula para acabar com o Regime de Dedicação Integral à Docência e Pesquisa.

Ou seja, a precarização da universidade tem um objetivo evidente: torná-la incapaz de manter sua qualidade e, como um remédio milagroso, privatizar cada vez mais a USP através das fundações, da terceirização e do fim da contratação de docentes em regime integral! Não à toa, Zago está envolvido direta ou indiretamente com tais empresas privadas! Esse é o maior ataque de uma reitoria à USP! Queremos uma USP radicalmente diferente disto: democrática e acessível à toda a população! Queremos uma USP de qualidade, sem rabo preso com empresas privadas e sem envolvimento em casos de corrupção!
O plano de Zago não passará! Os estudantes acabam de declarar guerra ao Zago!

Exigimos a imediata investigação pelo Ministério Público de São Paulo das fundações e dos atores envolvidos!
Exigimos definitivamente a abertura do livro de contas da USP e das caixas pretas das fundações!

Fonte:
http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,fundacao-da-usp-paga-empresas-de-docentes-,1744765
http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,apos-ser-questionado—diretor-deixa-o-cargo,1744770
http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,pesquisadores-da-usp-sao-socios-de-firmas-beneficiadas-por-contratos-,1744785

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *