DENÚNCIA URGENTE: estudantes da USP estão sendo transferidos ao presídio

13 de novembro de 2013, 09:25

Compartilhe:

Os estudantes da USP Inauê Taiguara e João Vitor Gonzaga, detidos ontem do lado de fora da reitoria da USP, estão nesse momento sendo transferidos do 91 DP diretamente para o presídio (ainda não há confirmação do local).

Inauê e João Vitor sequer estavam dentro da reitoria. Não há nenhuma prova ou evidência contra eles. Trata-se de uma perseguição política absurda.

Ontem, os estudantes chegaram a ser agredidos física e psicologicamente em interrogatórios da PM, configurando, conforme denunciado pelos advogados do DCE, caso de tortura.

Tal fato não encontra precedentes na história da USP. É um absurdo. Não pode ser admitido.

Chamamos toda sociedade a ampliar a pressão contra este absurdo. Não vamos admitir a truculência e criminalizarão policial. Rodas, junto com o governador do Estado, é o grande responsável. Como um reitor pode admitir que 2 estudantes da universidade sejam a tal ponto criminalizados? É necessário que a reitoria se pronuncie imediatamente a respeito deste fato e não permita que ele se concretize. O mesmo exigimos da diretoria da FFLCH-USP, e pedimos a todos os docentes, funcionários, estudantes e cidadãos.

Já ontem, muitas manifestações de solidariedade foram efetivadas. O Departamento de Filosofia se pronunciou em defesa dos estudantes. Muitas entidades, CAs e DCEs também. Parlamentares como o Deputado Estadual Carlos Giannazi, Deputado Estadual Adriano Diogo (presidente da comissão de direitos humanos da ALESP), Deputado Federal Ivan Valente, vereador Toninho Vespoli, Senador Eduardo Suplicy e outros já estão e continuarão se envolvendo na defesa de nossos colegas.

Envie você também seu apoio e manifestação.

Não iremos admitir. LIBERDADE JÁ para os estudantes da USP!

Todos à assembleia geral hoje às 18h na FAU

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *