5 motivos para parar a USP em 1º de outubro

26 de setembro de 2013, 15:24

Compartilhe:

No dia 1º de outubro de 2013, o Conselho Universitário (CO) da USP irá se reunir para discutir a maneira como os reitores e vice-reitores da Universidade serão eleitos. Veja 5 motivos para estar no ato que será realizado às 13h para pressionar  o CO. Será o O Dia D por diretas na USP

1) A USP tem que ter eleições diretas já

Hoje, nem 3% da comunidade universitária pode votar para Reitor. A estrutura de poder na USP é toda restrita. Todas as decisões importantes da USP, que influenciam nossa vida e nossos estudos, são tomadas por pouquíssimas pessoas. No ato, iremos exigir nada mais, nada menos, que eleições diretas já!

2) Nós não confiamos em Rodas e no Conselho Universitário

Parece óbvio que a USP deve ter eleições diretas. Mas aqueles que mandam hoje na Universidade não pensam assim. E são eles quem decidem no CO. A reunião de 1º de outubro já está sendo planejada para, na prática, não mudar nada na USP. 60 diretores planejam uma “saída conservadora” para impedir a votação das eleições diretas. ( http://www.dceusp.org.br/2013/09/60-diretores-querem-dar-golpe-contra-eleicoes-diretas-na-usp/). Só nossa força nas ruas pode impedir esse absurdo.

3) Uma manifestação para resolver os problemas dos cursos

É um fato: em 2013, os estudantes da USP ainda não tiveram uma luta “unificada”. Mas muitos cursos estão fazendo barulho como nunca antes: na EACH, contra o diretor e a contaminação do solo; no Direito, contra o diretor e pelas mudanças na grade curricular; na FAU, em defesa do prédio e do Grêmio Estudantil; em São Carlos, em defesa dos eventos no campus; na Biologia, em defesa do direito à festa e dos espaços estudantis; na FEA, contra as catracas e por democracia. Unidos, teremos muito mais força.

4) Estudantes, professores e funcionários estarão unidos. E o interior também!

O ato será realizado em conjunto por DCE, APG, ADUSP e SINTUSP. Estudantes professores e funcionários – todos juntos. Como há muito tempo não acontecia. Pelos estudantes, estão sendo organizadas caravanas, também, dos campi de São Carlos, Pirassununga, Ribeirão Preto, Lorena, Piracicaba e Bauru. Ou seja, o ato vai ser grande!

5) O espírito de Junho pode chegar na USP

O espírito das manifestações de junho pode chegar também na USP. Independentemente de qualquer entidade, partido, crença ou religião, já aprendemos: na rua, fazendo barulho, podemos mudar as coisas. E isso os estudantes podem fazer também na Universidade. Só assim Rodas só vai perder sua paz.

 

Vamos parar a USP em 1º de outubro! Vamos todos fazer um DIA DE GREVE GERAL ESTUDANTIL! Ir pra rua, com barulho e mobilização!

ATO EM FRENTE AO CO – 1º DE OUTUBRO – 13h!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *