Reitoria dá golpe no movimento e vai instituir sua própria Comissão da Verdade

07 de maio de 2013, 23:00

Compartilhe:

Após muita mobilização e quase 5 mil assinaturas no abaixo-assinado, conseguimos uma primeira reunião com a reitoria (representada pelo Secretário-Geral da USP, prof. Rubens Beçak) no dia 21 de novembro de 2012, iniciando as negociações para instituir uma Comissão da Verdade de acordo com o reivindicado pelo movimento e pelo abaixo-assinado. Enquanto isso, as quatro entidades realizaram processos democráticos de escolha dos representantes da graduação, pós-graduação, docentes e funcionários para a CV-USP, o que foi apresentado enquanto demanda das negociações ; recentemente estes nomes foram apresentados à reitoria.

Na última quarta-feira, dia 03 de maio de 2013, a reitoria entrou em contato com a Adusp e cancelou uma reunião que teríamos no dia 14/05 para tratar desse assunto, remarcando para 07/05. As entidades fizeram um esforço e confirmaram presença na reunião do dia 07/05, a qual foi novamente cancelada pela reitoria. Ontem, a Adusp pressionou a reitoria e conseguiu manter a reunião.

Na reunião de hoje, dia 07 de maio de 2013, estavam presentes as quatro entidades, alguns representantes indicados para a CV-USP e a reitoria representada pelos professores titulares Alberto Carlo Amadio (Chefe de Gabinete do Reitor), Wanderley da Costa Messias (Superintendente de Relações Institucionais) e Rubens Beçak (Secretário-Geral). A reitoria nos apresentou uma portaria administrativa que institui sua própria Comissão da Verdade na USP, ignorando até mesmo o já anti-democrático Conselho Universitário, a mobilização feita pelas entidades e comunidade universitária. Cortando todo o diálogo que o movimento estava tendo com a reitoria.

Essa portaria será publicada amanhã no Diário Oficial do Estado de São Paulo e instituirá a CV-USP com o professor Dalmo Dallari, da Faculdade de Direito, como presidente. Também segundo a reitoria, foram indicados pelo prof. Dalmo Dallari os outros seis membros da Comissão da Verdade de USP: prof. Erney de Camargo (ICB), profa. Eunice Durham (FFLCH), prfa. Janice Theodoro da Silva (FFLCH), profa. Maria Hermínia (IRI), prof. Silvio Roberto Salinas (IF) e prof. Walter Colli (IQ).

A falta de diálogo e a falta de democracia na USP novamente estão expressas em mais esse golpe da Reitoria! Mesmo diante de toda a mobilização de estudantes, funcionários e professores, a reitoria e a burocracia universitária impõem sua Comissão da Verdade negociado por baixo dos panos. Não podemos permitir mais esse golpe da reitoria! Discutiremos os próximos passos nos fóruns do ME, em especial na próxima reunião ordinária do DCE-Livre da USP nesta sexta-feira dia 10 de maio de 2013, a partir das 18h na sede do DCE (ao lado do bandejão central).

Reivindicamos a instituição oficial de uma Comissão da Verdade da USP autônoma e independente, a qual contemple a comunidade universitária de maneira representativa e democrática através da eleição dos seus membros.

Baixe aqui a portaria da Reitoria

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *