Tribunal de Justiça recebe abaixo-assinado de estudantes contra acusação por formação de quadrilha

20 de março de 2013, 23:02

Compartilhe:

Nessa quarta-feira, 20/03, centenas de estudantes estiveram em frente ao Tribunal de Justiça de São Paulo em ato de repúdio à denúncia da promotora Eliana Passarelli, do Ministério Público Estadual, a 72 estudantes da USP por formação de quadrilha e outros crimes.
Deliberado na última assembleia geral, o ato foi organizado pelo DCE em conjunto com uma comissão de Centros Acadêmicos (CAMAT, CAHIS, CALC e CAELL) e tinha o objetivo de pressionar o Poder Judiciário para que ele não receba a denúncia apresentada por Passarelli. Graças à pressão dos estudantes, a organização do ato foi recebida pelo desembargador Rodrigo Capez, Juiz Assessor da Presidência do TJ-SP. Em negociação, o juiz recebeu oficialmente os abaixo-assinados dos estudantes (que reuniram mais de 6000 assinaturas) e comprometeu-se também a repassá-los para o juiz responsável por receber a denúncia do Ministério Público.
Não fosse a pressão dos estudantes, certamente não seríamos recebidos! Hoje, pudemos dar mais uma demonstração de força do movimento estudantil, dizendo que lutar por democracia não é crime e ampliando a pressão política sobre a Justiça para que a denúncia não seja recebida. Não iremos admitir que estudante seja considerado bandido, e movimento estudantil quadrilha! Só nossa mobilização será capaz de reverter essa denúncia absurda! Vale lembrar que o próprio juiz Rodrigo Capez, bem como o presidente do TJ-SP, Ivan Sartori, estiveram no centro de decisões execráveis e criminosas da justiça brasileira, como a desocupação do Pinheirinho em 2012. Na USP, não deixaremos novos absurdos irem adiante. Somos contra a denúncia do MP-SP e exigimos que a justiça não a receba!
digitalizar0004

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *