Nota de repúdio ao Miss Bixete: “Somos mulheres, não objetos”

04 de março de 2013, 22:31

Compartilhe:

Na última quarta-feira, 27/02 o DCE e o CAASO realizaram uma série de debates e atividades pela luta por democracia em toda a USP e em São Carlos. No entanto, infelizmente, nem todas as atividades estudantis que ocorreram nesta semana tiveram o propósito de construir uma universidade mais justa ou promover a integração entre os estudantes sem opressão ou constrangimento. Na terça-feira, 26/02, o “Miss Bixete” ganhou destaque na mídia após militantes feministas terem sido hostilizadas durante a festa. O DCE se pronuncia através desta nota em repúdio tanto a essa festa quanto principalmente aos agressores ali presentes.

Essa atividade na Universidade, com o suposto propósito da integração, acaba por reforçar relações de opressão inegavelmente presentes no cotidiano de nossa sociedade. Toda a construção social pela qual as mulheres são moldadas e a pressão sob a qual, ao entrarem na universidade, são convencidas a participar do Miss Bixete, por si só, já são violências. Para além disso, o evento reforça a objetificação das mulheres para apenas satisfazer o prazer masculino.

Para nós este fato representa um absurdo e nos impulsiona ainda mais na luta por uma universidade verdadeiramente pública, com igualdade para todos(as). O machismo presente na sociedade foi reproduzido nessa atividade e nas agressões verbais (falou-se em corrigir “aquelas lésbicas e viados” que protestavam) e físicas (tentativas de agarrões, bombas) sofridas pelas pessoas contrárias ao Miss Bixete.

Defendemos uma universidade que questione e supere os problemas sociais com os quais nos deparamos, dentro ou fora do âmbito acadêmico – e não que os reproduza!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *