Nota do CAASO sobre o título de Cidadão Honorário de São Carlos conferido a Rodas

08 de novembro de 2012, 11:07

Compartilhe:

À Câmara Municipal de São Carlos e à população são-carlense

O CAASO, Centro Acadêmico Armando de Salles Oliveira, entidade representativa dos estudantes da USP de São Carlos vem por meio desta carta, dar a sua contribuição ao título de Cidadão Honorário de São Carlos conferido ao Magnífico Reitor da USP Professor Doutor João Grandino Rodas.

Entendemos que um título de tamanha importância deve ser conferido a cidadãos que, de fato, contribuam para o desenvolvimento da Cidade de São Carlos, seja por meio do progresso científico, tecnológico, social, cultural ou humano.

A universidade pública deve cumprir um papel fundamental da produção e difusão de conhecimento e, sobretudo, prezar pela formação de um cidadão crítico, capacitado para a atuação profissional e que esteja preparado para pensar, formular e intervir no desenvolvimento da sociedade brasileira como um todo. Hoje, a população fica a margem do que acontece na USP, que cada vez mais se fecha numa bolha. Assim, o grande potencial acadêmico, cultural e social que a universidade dispõe não é utilizado pela população.

Há algum tempo os estudantes não somente da USP de São Carlos, conjuntamente a diversos professores e funcionários tem a percepção de que a USP tem se afastado cada vez mais da sociedade. Nossa Universidade tem atendido, assim, a interesses privados, obscuros e se tornando uma instituição antidemocrática, elitista e que de fato pouco, ou quase nada, tem revertido para a população.

A concepção de Universidade tem sido deturpada. Docentes, funcionários e estudantes não têm vez e voz e, quando conseguem externalizar seus posicionamentos, são duramente reprimidos. Não a toa que as entidades representativas de funcionários, professores e discentes, tem sido cada vez mais oprimidas, perseguidas e desarticuladas por intervenções, muitas vezes da própria reitoria. Nessa última gestão da reitoria, isso tudo se concretiza com o pouco ou nulo diálogo estabelecido com a comunidade uspiana. Hoje, é fato que vozes dissonantes na USP não são toleradas.

A estrutura de poder extremamente cristalizada da USP impossibilita a real participação democrática das três categorias, consolidando o poder na mão de poucas pessoas e legitimando burocraticamente tais atrocidades. Desde 2010, os estudantes, funcionários e professores da USP vêm sofrendo processos autoritários e sem discussão com a comunidade em diversos campi, sendo estes, muitas vezes repressivos e impositivos. Foram mais de 270 funcionários demitidos sem aviso prévio, compra de tapetes orientais custando 32 mil reais, reforma de uma sala da reitoria com custos questionáveis de cerca de 1 milhão de reais e convênio imposto sem discussão com a comunidade da USP para a presença da Polícia Militar (fonte: Jornal do Campus). Essas ações foram protagonizados pelo atual Reitor João Grandino Rodas, que se apoia e é subsidiado por um estatuto universitário retrógrado e antidemocrático da década de 70/80. Uma estatuinte construída de maneira soberana e paritária para USP é mais do que essencial.

Entendendo o CAASO como uma importante entidade de representação e que não deve se ausentar de lutar por uma universidade verdadeiramente democrática, além de ser um importante ponto público de formação política, social e cultural, enfrentar o atual modelo de universidade significa colocar o CAASO a serviço da população para cumprir de fato com seu papel social.

Neste sentido, respeitosamente, entendemos que houve um equívoco na concessão do título de Cidadão Emérito ao Magnífico Reitor da USP. Uma vez que a USP, de uma forma geral, e também, de forma evidente em São Carlos, tem se distanciado e pouco contribuído da maneira que se espera de uma Universidade Pública. Assim, o CAASO e os estudantes de São Carlos reconhecem e reafirmam o título concedido pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco de Persona non Grata à João Grandino Rodas!

Centro Acadêmico Armando de Salles Oliveira

Gestão Pelo CAASO – Mais vale o que será 2012/2013

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *