Nota dos estudantes de São Carlos na luta em defesa do CAASO

31 de agosto de 2012, 15:29

Compartilhe:

Na tarde de quarta-feira, 29 de Agosto, foi realizada uma reunião do Conselho Gestor cuja pauta abarcava questões como, um novo plano de segurança para o campus; regimento do alojamento; e os questionamentos do ministério público sobre os espaços do CAASO, realização de festas e consumo de bebidas alcoólicas. Todas essas questões representam, em síntese, uma ameaça à autonomia estudantil, tanto ao que se refere ao autofinanciamento do CAASO e das Secretarias Acadêmicas (SAs) quanto à autogestão do Alojamento.

A resposta dos estudantes foi categórica, mais de 500 estudantes compareceram ao vão do prédio onde a reunião era feita e demonstraram sua indignação, obtendo algumas importantes vitórias. Porém houve uma tentativa do conselho Gestor de desarticular o movimento dos estudantes postergando pautas e se ausentando da discussão.

Na reunião do conselho gestor foi decidido, sob muita pressão dos estudantes, que será realizada uma comissão paritária (formada por 2 alunos, 2 funcionários e 2 professores) para discutir e decidir o plano de segurança, nesta comissão será definido, por exemplo, a realização ou não do convênio com a Secretaria de Segurança que permitiria a presença da PM no campus e o fechamento da Universidade a noite e aos fins de semana. Sobre o espaço do CAASO: não vai ser decidido pelo conselho gestor, e sim pela Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Sobre a questão do alojamento estudantil que seria realizada uma reunião extraordinária para decidir apenas sobre o regimento da moradia. Sobre a venda, consumo e distribuição de bebidas alcoólicas no campus: foi adiada para próxima reunião ordinária do conselho gestor, marcada para o fim de Outubro.

A reunião durou mais de quatro horas e em resposta, os estudantes se organizaram em uma plenária na porta do prédio para discutir os seus posicionamentos e impediram a saída dos professores até o final da discussão. Para pressionar o conselho, decidiram, democraticamente, ocupar o vão do prédio e reivindicar uma reunião do conselho gestor para o dia seguinte, em que as pautas não fossem separadas para dificultar a mobilização dos estudantes. Mais de 100 estudantes, então, passaram a noite no vão do prédio. Às 10 horas, da quinta-feira, houve uma conversa não deliberativa com o diretor da EESC e com o presidente do Conselho Gestor para marcar uma próxima reunião do Conselho Gestor.

Por fim, foi decidido, com muita insistência dos estudantes, que uma reunião extraordinária do Conselho Gestor será realizada no dia 19/09, onde as pautas mais polêmicas não serão desmembradas. No bojo da luta por transparência, democracia e fim das repressões na Universidade, nossa batalha agora é para conseguir uma Reunião do Conselho aberta, com ampla participação dos estudantes!

  • Por Autonomia Estudantil!
  • Pela Autogestão do Alojamento!
  • Pelo Direito de fazer Festas!
  • Fora PM!
  • Por uma alternativa cultural para São Carlos!

Oh, professores
Oh, reitoria
Os estudantes são maioria!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *