CO Extraordinário: Estaria Rodas pretendendo se reeleger?

18 de junho de 2012, 12:35

Compartilhe:

A reitoria convocou para o dia 26/06 uma sessão extraordinária do Conselho Universitário com pauta “estrutura de poder”. A reunião poderá alterar parte do estatuto da USP. Dentre os tópicos em discussão, está “duração dos mandatos dos dirigentes”. Atualmente, o reitor da USP não pode se reeleger, tendo direito a ocupar o cargo por apenas um mandato de quatro anos. Portanto, a partir deste CO, o reitor da USP João Grandino Rodas poderá criar as condições para estender seu mandato ou até mesmo se reeleger. Será isso o que está por traz deste CO extraordinário?

Neste ano o conjunto da Universidade vêm discutindo a necessidade de se democratizar a USP. Tendo em vista garantir este ambiente como livre para produção de conhecimento de qualidade, estudantes, funcionários e professores se articulam para transformar o atual modelo autoritário e centralizador de gestão. Qualquer alteração que ocorra na estrutura de poder da USP, portanto, deve ser realizada de forma aberta pela comunidade universitária livre e autônoma em debate. Sendo assim, não faz sentido que alterações do estatuto sejam realizadas pelo já deformado Conselho Universitário, instância deliberativa fechada que em nada representa os nosso verdadeiros anseios.

Além disso, Rodas vêm sendo criticado de forma ampla e incisiva na USP. Sob todos os aspectos, este reitor representa um triste capítulo de autoritarismo em nossa história. Faz algum sentido que este mesmo reitor queira alterar qualquer elemento da estrutura de poder, quanto mais que pretenda se reeleger?!
Na contramão desta reitoria autoritária, o movimento estudantil deve se organizar por uma universidade democrática. Por isso, todos os centros acadêmicos devem discutir com seus colegas e com os diretores das unidades os elementos em questão neste CO. Além disso, o DCE está convocando para o dia 25/06 uma reunião extraordinária da entidade, às 18h no DCE. Convocamos CAs e representantes discentes para discutirmos a posição dos estudantes acerca desse tema. O estatuto da USP só pode ser alterado por uma maioria qualificada do CO de 2/3. Portanto, temos condições de barrar a reeleição de Rodas ou qualquer outra proposta absurda que surja neste espaço. Precisamos nos organizar para isso!

Por uma estatuinte democrática!

Consideramos que o estatuto da USP possa e deva ser transformado. Escrito sob os moldes da ditadura militar, este estatuto se manteve pouco alterado desde então e serve de dispositivo para expulsão e punição de diversos estudantes e funcionários que se colocam contra a gestão da reitoria. Precisamos com urgência de um novo estatuto que garanta a liberdade de expressão e atuação política. Alterações pontuais do estatuto não dão conta desta tarefa – muito menos se forem realizadas nos moldes restritos e autoritários de nossa universidade hoje. Por essa razão, os estudantes se organizando através do XI Congresso de estudantes: o fórum por democracia na USP! para discutir abertamente a criação de um estatuto democrático para nossa universidade. Converse com seu centro acadêmico, realize debates, organize chapas, participe!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *