250 estudantes se reúnem na Poli para discutir violência e segurança na USP

09 de junho de 2011, 00:34

Compartilhe:

No dia 02 de junho, 250 estudantes se reuniram no Auditório Amarelo da Escola Politécnica pra que pudessem discutir a questão da violência no campus e possíveis soluções. A mesa de debate contou com a presença de um representante do DCE, da professora e relatora de Direitos Humanos da ONU Raquel Rolnik (FAU-USP) e do professor Vladimir Safatle (FFLCH-USP). O representante do Conselho Gestor da Reitoria, apesar de ter sido convidado, não compareceu.

O espaço, que foi chamado pelo DCE-USP, discutiu a importância de repensarmos a segurança no campus e combatermos a violência dentro do espaço da Universidade. Os debatedores lembraram de problemas como a falta de iluminação e o despreparo da Guarda Universitária como pontos fundamentais para repensarmos o plano de segurança da USP. Lembrou-se por diversas vezes que não serão respostas fáceis que resolverão este problema.

Foi cobrada a responsabilidade da reitoria que se exime do debate e apresenta soluções falsas e imediatistas levando a uma discussão plebicitária entre PM SIM e PM NÃO. É necessário se pensar em políticas preventivas sejam elas de iluminação, preparo da Guarda Universitária ou mesmo de fazer da USP um espaço de fato público que tenha uma verdadeira apropriação do espaço pela população. A urbanista Raquel Rolnik lembrou em sua fala que os lugares com maior circulação de pessoas são os mais seguros.

O debate ocorrido na última quinta-feira apontou saídas concretas para o problema da segurança no campus e foi um importante passo para fazermos essa discussão de forma mais responsável. O DCE espera que a reitoria assuma sua responsabilidade e se comprometa em elaborar junto à comunidade universitária um novo plano de segurança para uma USP de fato pública, segura e democrática.

 

One Response to 250 estudantes se reúnem na Poli para discutir violência e segurança na USP

  1. Anônimo disse:

    “O DCE espera que a reitoria assuma sua responsabilidade e se comprometa em elaborar junto à comunidade universitária um novo plano de segurança para uma USP de fato pública, segura e democrática.” Vai ter que esperar sentado! O representante do Conselho Gestor nem apareceu…!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *