“Oposição de Esquerda” vence eleições de delegados para o Congresso da UNE

23 de maio de 2011, 20:35

Compartilhe:

De 16 a 20 de maio, aconteceram na USP as eleições de delegad@s para o Congresso da UNE, que será realizado em julho na cidade de Goiânia. Antes disso, uma série de debates sobre a situação da educação no Brasil e na USP foi realizada pelo DCE.

As eleições aconteceram em um momento importante para a juventude. Milhares de jovens têm expressado, em vários lugares do mundo, seus anseios de transformação política e de construção de uma sociedade mais justa. No início do ano, vimos a juventude árabe participando ativamente das mobilizações que derrubaram os ditadores Ben Ali e Mubarak. Agora, vemos milhares ocupando a Praça do Sol na Espanha em defesa de democracia e de melhores condições de vida. Aqui no Brasil, o ano de 2011 começou com grandes atos em várias cidades do país contra o aumento das tarifas de ônibus, reflexo da inflação em alta e do descaso d@s governantes com o transporte público. Milhares de jovens têm expressado seus anseios de transformação política e de construção de uma sociedade mais justa.

Num momento em que se questiona a política do governo federal para a educação com seu novo PNE e em que a juventude assiste, estarrecida, a um ex-presidente da UNE, Aldo Rebelo (PCdoB), propondo uma escandalosa mudança no Código Florestal aliado aos ruralistas, consideramos uma vitória a participação de mais de 4000 estudantes nas eleições e no debate sobre os rumos do movimento estudantil nacional. O quórum mínimo para que a USP pudesse estar representada não só foi atingido como em muito superado. As eleições para delegad@s ao Congresso da UNE na USP foram, além disso, um exemplo nacional de participação e transparência! Parabenizamos a chapa “Nossa Voz – Oposição de Esquerda”, vitoriosa com mais de 85% dos votos.

Muitos dos problemas que existem na USP existem também no Brasil como um todo. E os desafios do movimento estudantil em nossa universidade são também semelhantes aos que existem no âmbito nacional: construir, de maneira ampla, um movimento estudantil autônomo, combativo e democrático, que faça oposição às políticas atreladas aos governos e reitorias e também às falsas alternativas restritas que na prática viram as costas à maioria d@s estudantes. Para a gestão “Todas as Vozes” do DCE, tal processo foi uma vitória do movimento estudantil uspiano. Agradecemos a ampla participação d@s estudantes nas eleições e convidamos a tod@s para construir o movimento estudantil na USP e no Brasil.

Gestão “Todas as Vozes” – DCE-Livre da USP.

Confira aqui o resultado das eleições.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *